Tag - PHMB

Importância da antissepsia no cuidado da ferida

Por Victor Gabriel.

Qual a importância de se limpar as feridas?

A limpeza adequada é um dos cuidados mais cruciais no tratamento de feridas. Independentemente do tipo da lesão e do estágio em que se encontra, muitos estudos comprovam a eficiência da antissepsia (higienização) quando comparada à falta da limpeza.

Ao realizar uma limpeza adequada você:

  • reduz a presença de bactérias, vírus e outros agentes patológicos
  • preserva os tecidos da pele
  • favorece a cicatrização; e também
  • ajuda a minimizar eventual dor local

…ou seja, a correta antissepsia da ferida diminui o tempo de tratamento da lesão, impede seu agravamento em alguns casos e até pode reduzir gastos desnecessários com material médico.

“A correta antissepsia da ferida diminui o tempo de tratamento da lesão”.

 

Mas como faço essa limpeza?

Alguns estudos mostram que em casos menos graves, o uso de uma gaze estéril umedecida com soro fisiológico a 0,9% é suficiente para a limpeza da ferida, porém não substitui a avaliação de um profissional. O soro fisiológico é uma solução fácil de ser encontrada em drogarias e farmácias populares.

Para realizar uma limpeza adequada do local lesionado tem de se levar em conta alguns fatores, entre os quais:

  • O tamanho da lesão e sua a profundidade.
  • O tipo da lesão (por exemplo: queimaduras, lesão por pressão, pé diabético, úlcera venosa, feridas cirúrgicas, pós-operatório, etc… .)
  • Observar o sentido de fricção da gaze umedecida durante a limpeza. Deve-se friccionar em sentido único: da parte menos contaminada para a mais contaminada. Caso você não consiga determinar se o local está ou não infeccionado busque orientação de um profissional de saúde (enfermeiro ou médico).

Mesmo realizando a limpeza é imprescindível procurar um profissional de saúde. O enfermeiro ou médico avaliará o local lesionado e indicará a forma mais apropriada de tratamento, além de orientar sobre o manuseio da limpeza local.

 

E em casos mais graves o que fazer?

Embora o soro fisiológico (SF 0,9%) responda bem a higienização de lesões, outras soluções podem ser utilizadas complementarmente para eliminar ou diminuir a proliferação das bactérias, como é o caso da Polihexanida (polihexametileno-biguanida), mais conhecida como PHMB.

Benefícios do PHMB:

  • Não irrita a pele
  • Não desidrata a ferida
  • Não dói ao ser aplicado
  • Mais econômico a médio e longo prazo
  • Favorece o processo de cicatrização
  • Apresenta agentes antimicrobianos
  • Entre outros.

 

(Para mais informações sobre o PHMB clique aqui).

A PHMB vem sendo cada vez mais utilizado e recomendado pelos profissionais da saúde. Estudos mostram que ele apresenta resultados significativamente melhores quando comparado à outras soluções, estando entre a melhor relação custo benefício.

Vale ressaltar que somente a limpeza da ferida não substitui a avaliação e tratamento por profissionais especializados.

* * *

Fontes

  • ATIYEH, B. S.; DIBO, S. A.; HAYEK, S. N. (2009) Wound cleansing, topical antiseptics and wound healing.  International Wound Journal. Vol.6, nº6  420-429. ISSN: 1742-4801. (acessado em 14/05/19).
  • CRAIG, Jean V.; Smyth, Rosalind L. (2004)  Prática Baseada na Evidência. Manual para Enfermeiros. Loures: Lusociência. ISBN: 972-8383-61-4. (acessado em 14/05/19).
  • DUQUE, Helena Paula [et al] (2009)  Úlceras de Pressão – Uma abordagem estratégica. Coimbra: Edições Formasau – Formação e Saúde. ISBN: 978-972-8485-98-6. (acessado em 14/05/19).
  • Mehl AA, Mensor LL, Bastos DF, Pepe C, Brunelli MJ. (2013) Custo-efetividade da solução de polihexametilbiguanida e betaína (Prontosan®) versus solução fisiológica para limpeza de feridas crônicas sob a perspectiva do Sistema de Saúde Suplementar do Brasil. Jornal brasileiro de economia da saúde. (acessado em 14/05/19).
  • Santos,Michelle,Caroline. Efetividade do polihexametileno-biguanida (PHMB) na redução do biofilme em feridas crônicas: revisão sistemática / Michelle Caroline Santos – Curitiba, 2018. (acessado em 14/05/19).
Leia mais...

O uso da Polihexanida PHMB no tratamento de feridas

* Artigo de Revisão.

A polihexanida (PHMB) é a designação dada à hidrocloro-polihexametilenobiguanida, substância dotada de ação antibacteriana, antiamobiana e de um mecanismo de ação que se baseia em propriedades fortemente alcalinas.

Na superfície da molécula distribuem-se de forma alternada cargas elétricas negativas e positivas, que interagem com as cargas elétricas das moléculas ácidas dos fosfolípidos presentes na parede celular bacteriana. Trata-se de um mecanismo inespecífico de interação electrostática que, ao influenciar a estrutura e distribuição da carga eléctrica da parede celular bacteriana, perturba o sistema biológico tornando a bactéria incapaz de manter as suas funções.

É considerada uma solução eficaz na limpeza e desinfeção de feridas, preferencialmente adequada nas feridas contaminadas, colonizadas e infetadas.

Atualmente existem muitas referências na literatura sobre as vantagens da utilização da polihexanida no tratamento de feridas, entre elas:

  • Não provoca irritabilidade cutânea, desconhecendo-se desenvolvimento de alergias;
  • Não se verifica maceração dos tecidos adjacentes;
  • Não provoca desidratação do leito da ferida;
  • Indolor na aplicação e/ou remoção; elimina odores;
  • Elevada capacidade tensioativa; não é absorvido via sistêmica;
  • Não interfere com o processo de granulação, proporcionando condições favoráveis ao processo de cicatrização;
  • Compatível com outros produtos ao nível do tratamento de feridas em ambiente úmido;
  • Eficaz na eliminação de biofilmes;
  • A solução pode ser aquecida antes de ser aplicada e tem uma validade de oito semanas depois de aberta

A polihexanida é um antisséptico que combina um largo espetro antimicrobiano com baixa toxicidade, alta compatibilidade com tecido, sem absorção sistêmica e boa aplicabilidade

Para acessar o Artigo de Revisão, clique.

* * *

Referência:

– Eduardo José Ferreira dos Santos*
– Margarida Alexandra Nunes Carramanho Gomes Martins Moreira da Silva**

Leia mais...

Tratamento de Feridas Infectadas

Por: Revista de Enfermagem.

O tratamento de feridas nas últimas décadas tem sido palco de inúmeros progressos, abordagens e sobretudo novos materiais. Este artigo surge na sequência da utilização de um produto inovador – a polihexanida – que permitiu obter resultados extremamente encorajadores e que levaram à sua recomendação no tratamento de feridas.

A polihexanida influencia muito pouco os lípidos neutros presentes nas membranas celulares humanas, pelo que, não afeta os tecidos e possui a capacidade de especificidade de ação eliminando organismos de forma seletiva, sendo considerada uma solução eficaz na limpeza e desinfeção de feridas, preferencialmente adequada nas feridas contaminadas, colonizadas e infetadas.

Existem várias referências na literatura sobre as vantagens da utilização da polihexanida:

  • Não provoca irritabilidade cutânea, desconhecendo-se desenvolvimento de alergias;
  • Não se verifica maceração dos tecidos adjacentes;
  • Não provoca desidratação do leito da ferida;
  • Elimina odores;
  • Não interfere com o processo de granulação, proporcionando condições favoráveis ao processo de cicatrização;
  • Compatível com outros produtos ao nível do tratamento de feridas em ambiente úmido;
  • Eficaz na eliminação de biofilmes.

Esta revisão de literatura tem a intenção de reunir evidências científicas acerca da eficácia da polihexanida no tratamento de feridas colonizadas/infectadas.

Para acessar o estudo completo, Clique.

Leia mais...

Ação do Gel Polihexanida em Queimados

Por: Revista In Derme, Enfermagem Atual.

A queimadura é uma das mais devastantes afecções encontradas na medicina, afetando o indivíduo no aspecto físico, psicológico e social. De acordo com dados da National Burn Information Exchange, as lesões por queimadura são a terceira causa de morte acidental em todas as faixas etárias, 75% dessas lesões resultam da ação da vítima e ocorrem no ambiente domiciliar.

O uso de novas tecnologias para cobertura e controle de infecções vem mostrando ser uma medida que contribui para a redução significativa da morbimortalidade por queimaduras. Consequentemente, vem resguardando um melhor prognóstico ao paciente, visando a diminuição de sequelas e uma melhor qualidade de vida.

Este estudo descritivo aborda a evolução do tratamento tópico ideal para uma assistência mais humanizada para a clientela de queimados.

Para acessar o estudo completo, Clique.

Leia mais...