Tag - lesão

Queimaduras em Crianças – saiba como preveni-las

Por Victor Gabriel.

Ver um filho machucado está entre as principais preocupações dos pais.

Quem tem filho por volta dos 2 anos tem nas mãos uma tarefa ainda mais árdua, pois esta é a idade em que os “pequenos” começam a andar e acabam subindo e se segurando em tudo, e, na maioria das vezes, é aí que mora o perigo das queimaduras, além de outros tipos de lesões e traumas.

Para se ter uma ideia do quanto a ocorrência de queimaduras é comum entre crianças, um estudo de 2012, intitulado “Queimaduras em crianças e adolescentes: caracterização clínica e epidemiológica*, estimou que as queimaduras acidentais seriam a quarta maior causa de mortes infantis no Brasil. Mas o que fazer para evitá-las?

 

Primeiramente, por que isso acontece?

A criança é curiosa por natureza, ainda mais na faixa etária de 2 a 6 anos. Por desconhecer os riscos associados aos acidentes domésticos acaba se colocando em situações de perigo, situações em que na maioria das vezes poderiam ser evitados se houvesse o acompanhamento necessário.

O maior vilão no caso das queimaduras é o descuido dos pais. Em geral devido à pressa ou por desconhecimento das causas acabam se descuidando, deixando de atentar para os gatilhos aos quais as crianças estão expostas e que podem levar à lesão.

 

O que faço para evitar as queimaduras?

A melhor arma contra acidentes é a prevenção, algumas atitudes podem te fazer evitá-las:

  • Não deixar panelas com os cabos do lado de fora ao cozinhar;
  • Não deixar algo que a criança possa usar como apoio para subir do lado do fogão;
  • Não deixar a panela no canto da pia quando for fazer aquele cafezinho;
  • Não deixar o ferro de passar sem apoio quando estiver passando a roupa;
  • Não deixar a criança brincar perto do forno quando estiver assando algum prato;
  • Não usar forros de mesa se a criança estiver aprendendo a andar, pois ela pode se apoiar e derrubar algo quente em cima dela;
  • Não deixar produtos inflamáveis ou corrosivos ao alcance das crianças;
  • Tomar cuidado ao se deslocar com algo quente nas mãos para não derrubar na criança;
  • Ensinar a criança sobre os riscos dos objetos da casa;
  • Entre outras.

Ao obedecer tais atitudes é possível reduzir as chances de um acidente com criança. Ainda assim, é importante que os pais sempre estejam próximos e atentos aos filhos, durante atividades, banhos, monitorando constantemente o local onde a criança está.

O meu filho se queimou, o que faço agora?

Saiba o que fazer nestes casos:

  • A primeira coisa a se fazer é manter a calma e colocar a parte queimada embaixo de água corrente. Além de evitar a dor, a água age evitando que o calor passe para áreas vizinhas e piore ainda mais a área lesionada.
  • Avalie a intensidade da queimadura, se estiver somente com vermelhidão e sem bolhas (1º grau) o uso de pomada para assaduras deve aliviar.
  • Se houver o aparecimento de bolhas (2º grau), procure imediatamente um serviço médico especializado ou pronto socorro e não estoure as bolhas. As bolhas preservam a umidade do local ferido e não exposto.
  • Nunca utilize métodos caseiros, tais como: uso de creme dental, margarina ou quaisquer outros produtos sem eficácia comprovada cientificamente.

 * * *

 

Fontes:
Fernandes, F. M. et al. Queimaduras em crianças e adolescentes: caracterização clínica e epidemiológica, Porto Alegre: Revista Gaúcha de Enfermagem, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472012000400017>

Lucena, E.V. Figueiredo, T. Queimadura na infância: uma abordagem acerca das implicações para a saúde e qualidade de vida, João Pessoa: Temas em Saúde, 2017. Disponível em: <http://temasemsaude.com/wp-content/uploads/2017/05/17114.pdf>

Leia mais...