Tecnologias em Feridas - Curativos não Aderentes

Curativos não Aderentes


Descrição

As coberturas / gazes não aderentes tem a função de proteger os tecidos do leito das feridas contra eventuais danos que possam ser causados por determinados curativos que aderem firmemente ao leito das feridas. Diferente dos curativos que “grudam” nas feridas, a cobertura não aderente são compostas de acetato de celulose ou  polietileno; algumas contém petrolato, outras são siliconizadas, vaselinadas ou parafinadas, todas mantendo a característica comum de não adesão ao leito da ferida.

Indicação de uso de Curativos Não Aderentes:

  • Queimaduras superficiais de 2º grau.
  • Areas cruentas pós-trauma ou ressecção cirúrgica.
  • Feridas com formação de tecido de granulação.
  • Áreas doadoras e receptoras de enxertos dermo-cutâneos.
  • Podem ser utilizados na grande maioria das feridas.
  • É uma importante escolha como a primeira camada de contato com a ferida.
  • Nota: não devem ser utilizados em feridas profundas ou cavitárias, uma vez que podem perder a sua função principal ao migrar para o interior da lesão, assim como em feridas muito exsudativas, quando podem perder sua utilidade e função.

Características:

  • Preserva o tecido em granulação.
  • Não adere ao leito da ferida.
  • Protege as feridas do chamado “desbridamento não seletivo”, quando há a retirada de elementos necessários ao processo cicatricial na ocasião de substituição do curativo/gaze.
  • Facilidade de adaptação ao formato do leito ulcerado bem como à topografia da lesão.
  • Pode ser removido com facilidade, sem provocar trauma e com o mínimo de dor.
  • Não deixa resíduos no leito da ferida.
  • Não provoca danos à pele do entorno nem traumatiza o leito;
  • Pode ser usado em peles frágeis e friáveis, permite que o exsudato se exteriorize para o curativo secundário
    permite que componentes do curativo secundário interajam com a ferida.
  • Sua apresentação pode estar acompanhada de: AGE, Aloe Vera, Ácido Hialurônico e Sulfadiazina de Prata (AG).

Periodicidade de Troca:

  • Em média a cada 24 horas.

Propriedade dos Curativos Não Aderentes:

  • São compostas de acetato de celulose ou  polietileno; algumas contém petrolato, outras são siliconizadas, vaselinadas ou parafinadas.

Exemplos de disponíveis no mercado:

  • Adaptic (Systagenix)
  • Lomatuell (Lohmann & Rauscher)
  • Atrauman Ag (Hartmann)
  • Jelonet (Smith & Nephew)
  • Curatec AGE 30 Rayon (Curatec)

 

ATENÇÃO: É importante que você saiba que essas informações não são suficientes para iniciar um tratamento. A conduta do tratamento de feridas requer a avaliação da lesão e do doente, de suas comorbidades e outras condições clínicas. Não realize auto-tratamento. Antes de usar qualquer tipo de curativo consulte um médico ou enfermeiro dermatologista (especialista). Em caso de dúvidas Fale com a Gente (clique aqui). O uso de curativos deve ser feito sob a supervisão de um profissional da saúde.

 

REFERÊNCIAS:

  • Portal Feridas Online.
  • Livro do Feridólogo Tratamento clínico-cirúrgico de feridas cutâneas agudas e crônicas