Cartilha de Tratamento de Queimaduras

Por: Ministério da Saúde.

No Brasil, as queimaduras representam um agravo significativo à saúde pública. Algumas pesquisas apontam que, entre os casos de queimaduras notificados no País, a maior parte ocorre nas residências das vítimas e quase a metade das ocorrências envolve a participação de crianças. Entre as queimaduras mais comuns, tendo as crianças como vítimas, estão as decorrentes de escaldamentos (manipulação de líquidos quentes, como água fervente, pela curiosidade característica da idade) e as que ocorrem em casos de violência doméstica. Por sua vez, entre os adultos do sexo masculino, as queimaduras mais frequentes ocorrem em situações de trabalho.

Os idosos também compreendem um grupo de risco alto para queimaduras devido à sua menor capacidade de reação e às limitações físicas peculiares à sua idade avançada. Já para as mulheres adultas, os casos mais frequentes de queimaduras estão relacionados às várias situações domésticas (como cozimento de alimentos, riscos diversos na cozinha, acidentes com botijão de gás etc.) e, eventualmente, até as tentativas de autoextermínio (suicídio).

Para saber mais sobre a cartilha Clique.

Leia mais...

Tratamento de Feridas Infectadas

Por: Revista de Enfermagem.

O tratamento de feridas nas últimas décadas tem sido palco de inúmeros progressos, abordagens e sobretudo novos materiais. Este artigo surge na sequência da utilização de um produto inovador – a polihexanida – que permitiu obter resultados extremamente encorajadores e que levaram à sua recomendação no tratamento de feridas.

A polihexanida influencia muito pouco os lípidos neutros presentes nas membranas celulares humanas, pelo que, não afeta os tecidos e possui a capacidade de especificidade de ação eliminando organismos de forma seletiva, sendo considerada uma solução eficaz na limpeza e desinfeção de feridas, preferencialmente adequada nas feridas contaminadas, colonizadas e infetadas.

Existem várias referências na literatura sobre as vantagens da utilização da polihexanida:

  • Não provoca irritabilidade cutânea, desconhecendo-se desenvolvimento de alergias;
  • Não se verifica maceração dos tecidos adjacentes;
  • Não provoca desidratação do leito da ferida;
  • Elimina odores;
  • Não interfere com o processo de granulação, proporcionando condições favoráveis ao processo de cicatrização;
  • Compatível com outros produtos ao nível do tratamento de feridas em ambiente úmido;
  • Eficaz na eliminação de biofilmes.

Esta revisão de literatura tem a intenção de reunir evidências científicas acerca da eficácia da polihexanida no tratamento de feridas colonizadas/infectadas.

Para acessar o estudo completo, Clique.

Leia mais...

Ação do Gel Polihexanida em Queimados

Por: Revista In Derme, Enfermagem Atual.

A queimadura é uma das mais devastantes afecções encontradas na medicina, afetando o indivíduo no aspecto físico, psicológico e social. De acordo com dados da National Burn Information Exchange, as lesões por queimadura são a terceira causa de morte acidental em todas as faixas etárias, 75% dessas lesões resultam da ação da vítima e ocorrem no ambiente domiciliar.

O uso de novas tecnologias para cobertura e controle de infecções vem mostrando ser uma medida que contribui para a redução significativa da morbimortalidade por queimaduras. Consequentemente, vem resguardando um melhor prognóstico ao paciente, visando a diminuição de sequelas e uma melhor qualidade de vida.

Este estudo descritivo aborda a evolução do tratamento tópico ideal para uma assistência mais humanizada para a clientela de queimados.

Para acessar o estudo completo, Clique.

Leia mais...